Kata

 

O Kata, tradicionalmente representa a essência do Karate. Ele consiste num conjunto de movimentos técnicos pré-definidos,”defesas, ataques, projecções, etc, que simulam um combate contra um ou mais adversários.

 

O Kata foi concebido sequencialmente com elevado grau de dificuldade, já que todos os tipos de situações nele encontramos, em que teremos de aperfeiçoar o equilíbrio, a velocidade de execução, a potência das técnicas, a harmonia e a leveza, a postura e a própria condição física. A sua origem perde-se na história e estes mais que uma série de técnicas representam uma valiosa tradição cultural.

 

O Kata deve ser realizado com Kime (concentração total da energia física, mental e espiritual na execução das técnicas), com espírito Zanshin (consciência da acção, estado de alerta máximo) e com total compreensão do significado dos movimentos - Bunkai- . Só assim, e com a prática regular os movimentos se interiorizam até se tornaram instintivos, podendo ser usados em situações de combate real com grande eficácia.

 

Sensei Othsuka estudou dezenas de Katas com vários Mestres, chegando à conclusão que nove seriam suficientes para um bom aprendizado. Tal não é de admirar visto que segundo ele eram necessários 3 anos de treino para realizar um kata com mestria. Contudo numa fase posterior foram adicionados mais seis ao programa oficial.

 

Os Katas de Wado-Ryu apresentam algumas diferenças de terminologia relativamente aos mesmos Katas de outros estilos, já que Sensei Ohstuka optou por manter os nomes originais dos mesmos, que como se sabe são originários da China, mantendo assim a sua origem.

 

No estilo Wado-Ryu utiliza-se posições clássicas, e privilegia-se as acções defensivas altas (Jodan), que é paradigma nos Kata Pinan, por considerar a cabeça uma zona muito vulnerável e frágil do corpo humano, e naturalmente muito mais exposta de ser atacada. Todavia, nos restantes Kata de Wado-Ryu também são utilizadas acções defensivas quer ao nível médio ( chudan) quer ao nível baixo (gedan).

 

Os Katas de Wado-Ryu são também praticados nos estilos Shito-Ryu ( Pinans ) e Shotokan ( Heians ) havendo porém diferenças fundamentais que os distinguem. Os Katas Wado obedecem aos princípios do estilo que são a velocidade de execução, maximização da eficácia e ausência de movimentos supérfluos.

 

Katas praticados no estilo Wado-ryu:

 

Pinan Shodan, Pinan Nidan, Pinan Sandan, Pinan Yodan, Pinan Godan, Kushanku, Naifanchi, Seishan, Chinto, Bassai, Wanshu, Jitte, Rohai, Niseishi, Jion

 

Pinans (Katas Básicos)

 

O significado do termo Pinan, segundo historiadores, surgiu em Okinawa durante os conflitos existentes na ilha. Depois de um conflito de clãs ou de outros, vinha o sossego, a paz e a tranquilidade, Pin-an significa tranquilidade.

 

São 5 katas os Pinans, cuja origem como atrás foi dito é chinesa, foram criados em 1907 por Anko Itosu, ( Shuri-te ), e foram ligeiramente modificados e mais tarde designados por Heians por Gishin Funakoshi.

PINAN NIDAN   PINAN SHODAN    PINAN SANDAN    PINAN YONDAN      PINAN GODAN  

     

Katas Superiores

 

Kushanku -  Kushanku : Este kata foi criado em homenagem a um mestre chinês chamado Kong Shang e que dada a pouca formação cultural do povo de Okinawa, não chamava esse mestre pelo nome correcto, mas sim por Kunshan-Ku, que significa “olhar o Céu, abraçar o céu”. Posteriormente e por influência do Sensei Funakoshi o Kata na shotokan passou a chamar-se Kanku-dai.

Naihanshi - Naihanshi : Representa “o campo de batalha”. Trata-se de um Kata que é feito apenas numa só posição. No estilo Shotokan o Kata tem o nome de Teki.

Seishan -   Seishan : Tem o significado de “meia lua”. No Shotokan tem o nome de Hangetsu.

Chinto  -   Chinto : Chamaram-no de Chinto por ser um Kata rápido e fluído. Diz a história que foi em homenagem a um marinheiro chinês com esse nome e que havia escapado de uma luta pela sua habilidade e destreza. No Shotokan tem o nome de Gankaku.

Jitte Jitte : Tomari-te. Tem o Significado de “10 Mãos".

JionJion : Tomari-te. Tem nome do templo onde se criou, Shaolin.

Bassai - Bassai : Tomari-te, significa “ fortaleza”. No Shotokan tem o nome de Bassai-Dai

NiseishiNiseishi : Shuri-Te, significa “Os 24 passos”. O mesmo Kata no Shotokan se chama de Nijushiho.

RohaiRohai : Tomari-te. Tem o significado do “ O espelho da alma”, no Shotokan tem o nome de Meikyo.

Wanshu - Wanshu: Por volta de 1683, um mestre chinês chamado Wang Ji, e que também era conhecedor de Kempo, instalou-se na região central Tomari-te. O povo Okinawaense não conseguia pronunciar correctamente o nome de Wang Ji e sim Wan-Shu. Daí o Kata ter ficado com esse nome. No Shotokan passou a chamar-se Empi.

 

Kata No Rokugensoku (seis princípios fundamentais do Kata):

 

  1. Ikita Kata: O Kata deve ser vivo e realizado com sentimento e propósito;
  2. Inen: O Kata deve ser realizado com espírito;
  3. Chikara No Kyojako: O Kata deve ser realizado com variações na aplicação da força e da técnica, ser forte, com rendimento, rígido e macio;
  4. Waza No Kankyu: O Kata também deve ter variações no tempo, umas vezes com movimentações rápidas e outras com movimentos lentos;
  5. Kisoku No Donto: O Kata deve ser praticado com ritmo correcto da respiração;
  6. Balance: O Kata deve ter bom equilíbrio e ser sempre mantido durante o seu desempenho.