Karate - História

 

O Karaté é originário de Okinawa, sendo uma súmula de formas autóctones de combate influenciadas por artes marciais chinesas introduzidas por marinheiros e mercadores que visitavam a ilha. Historicamente o livro essencial para a compreensão desta influência, considerado por muitos a bíblia do Karaté, é o Bubishi, onde surgem descrições de técnicas de combate fazendo ainda referências à importância da formação integral do ser humano. Nesta fase não existiam estilos e a prática estava envolta num grande sincretismo. Contudo grupos diferenciados de praticantes foram desenvolvendo métodos próprios dando origem à primeira ramificação, surgindo assim os estilos, Tomari-Te, Shuri-Te e Naha-Te .

 

A massificação do Karaté em Okinawa dá-se com Ankô Itosu (1830-1915), que introduz novas metodologias de treino. Cada Instrutor dirigia os seus alunos gritando uma ordem para cada gesto a executar, o que não era habitual até no ensino tradicional. Kentsû Yabu (1863-1937) aluno de Ankô Itosu, militar famoso, foi muito importante ao exercer a sua influência, tornando o Karaté obrigatório como disciplina de Educação Física nas escolas de Okinawa . O Karaté chega ao Japão através de Funakoshi (1868-1957).

 

Em 1921 realiza uma demonstração ao abrigo de uma exposição nacional e impressionou de tal forma Jigoro Kano, fundador do Judo e responsável governamental, que este o convidou a repeti-la no seu dojo em Tóquio. No fim, Kano ofereceu a sua ajuda a Funakoshi para disseminar o Karaté. Em 1924 forma-se o primeiro clube universitário. Em 1933 o Karaté obtém reconhecimento oficial sendo inscrito como arte marcial Japonesa, pelo organismo Dai nippon Butokukai.

 

A internacionalização dá-se paradoxalmente com a humilhante derrota do Japão na II guerra mundial. Apesar de numa primeira fase as artes marciais terem sido proibidas, a ocupação norte-americana possibilitou um intercâmbio cultural frutífero, tendo muitos soldados praticado artes marciais japonesas. No seu regresso promovem-nas nos Estados Unidos estendendo-se a influência ao restante mundo ocidental. Os organismos Japoneses atentos a esse fenómeno criam em 1951 a JKA (Japanese Karate Association) adoptando a prática do jyu-kumite.

 

Em 1962 é criada a JKF (Japan Karate Federation), concentrando os vários estilos existentes e ainda hoje considerados os estilos institucionais - Shotokan, Goju-ryu, Shito-ryu e Wado-ryu. Em 1965 surgem os primeiros campeonatos. Em 1966 é fundada a EKU (European Karatedo Unioun), tendo lugar em Paris os primeiros campeonatos Europeus. Em 1970 é fundada em Tóquio a WUKO ( World Karate-do Organization) e decorrem os primeiros campeonatos Mundiais.